A reportagem da rádio BandNews FM levantou ao menos 7 pontos em que os moradores reclamam da ausência de projetos para recuperar usuários e combater o tráfico de drogas.

Em nota, a Prefeitura disse que equipes de Assistência e Desenvolvimento Social e Saúde efetuam abordagens diárias às pessoas em situação de rua e em locais com dependentes químicos.

Em Santana, na Zona Norte, a Secretaria de Saúde intensificou a abordagem com agentes de dois Centros de Atenção Psicossocial.

De acordo com a Administração Municipal, na região da CEAGESP são oferecidas consultas médicas, psicológicas e atendimento social.

Segundo a nota, na avenida jornalista Roberto Marinho, 5 pessoas em situação de rua são acompanhadas e o restante é abordado constantemente pelas equipes de Saúde e Assistência Social.

Na região da ponte Aricanduva, o grupo resiste à presença dos agentes.

Na Avenida Doutor Arnaldo, as equipe do Consultório na Rua efetuam diversas abordagens às pessoas em situação de rua e, quando necessário, encaminham ao CAPS Álcool e Drogas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome