Murilo e Ricardo são personagens na nossa série
Murilo e Ricardo são personagens na nossa série

A gente pode puxar muita coisa do pai na aparência, na personalidade ou mesmo no coração.  Em um País apaixonado pelo futebol, muitas vezes, puxamos também o time para o qual torcemos. Ao longo desse semana que antecede o Dia do Pais, resgatamos o “Como Nasce um Torcedor”, que já foi um quadro semanal na nossa programação, para contar as histórias de amor por um clube que passam de geração para geração. O primeiro capítulo é com um palmeirense que até arriscou outro time, mas se encantou mesmo com o Verdão.

Não precisa nem saber falar “papai”. Se a primeira palavra for “Timão”, tem muito pai fanático pelo Corinthians que já se dá por satisfeito. Vale até dar uma forcinha, ou melhor, uma “forçadinha”, pra garantir que o pimpolho vai ser parte do bando de loucos no futuro. No quadro que conta histórias de amor por um clube que passa de geração para geração, vamos acompanhar um corintiano que teve muita sorte ao escolher o nome do filho.

A Portuguesa vive o pior momento da história dentro campo, mas na arquibancada o amor pelo clube não diminui. Muito pelo contrário, uma nova geração de torcedores vem por aí. Esse é um dos temas da nossa série de reportagens especiais., na semana que antecede o Dia dos Pais.

O São Paulo não vive um bom momento, mas nem mesmo a crise atual faz com que a torcida diminua e nem que um torcedor mirim “vire tricolor” por conta do pai. Abaixo, acompanhe a história de um papai que “batizou” o filho em pleno estádio do Morumbi.

No último episódio da série, conheça um santista que faz questão de ter sempre ao seu lado o maior influenciador quando o assunto é ”futebol”. Mas, no estádio, onde viu desfilar até Neymar, também passou por apuros.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome