Foto: Reprodução

 

A mãe da brasileira Ivanice Carvalho, morta pela Polícia de Portugal, afirma que ainda não sabe como será o enterro da filha e que não tem condições financeiras para trazer o corpo.

Em entrevista à BandNews FM, Maria Luzia Carvalho, que mora no interior do Paraná, contou que soube da morte da filha pela irmã, que mora em Lisboa.

A mãe confirmou que a filha foi morta por engano na madrugada da última quarta-feira (16), quando estava no carro com o marido e o veículo foi confundido com o de bandidos.

O motorista não tinha carteira de habilitação e não obedeceu a ordem da polícia para parar. De acordo com a imprensa local, os agentes dispararam cerca de 20 vezes contra o automóvel.

O marido não foi ferido, chegou a ser detido, prestou depoimento e já foi liberado.

Em nota, a Embaixada do Brasil em Portugal disse que tomou conhecimento do caso hoje e confirmou que “a família da brasileira já entrou em contato com o Consulado-Geral do Brasil em Lisboa, que prestará o apoio cabível”.

Até o momento, Maria Luzia não foi procurada pelas autoridades brasileiras e portuguesas, contato que está sendo feito pela tia de Ivanice.

A mãe relatou que a filha deixou o Brasil há 17 anos para trabalhar.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Dar 20 tiros em um carro só porque suspeitaram é no mínimo muito irresponssável, porque não deu tiros nos pneus e o carro parava, por não ter habiltaçâo o motorista não parou e a garota morreu de graça , porque o motorista já está solto…o governo Português teria a obrigaçâo de pagar as despesas de tudo…a família dela não tem dinheiro para isso….

  2. Um bom advogado no tribunal da União Europeia em Bruxelas daria conta disso rapidinho.
    Que motorista heterosexual burro do carayo. Vai passar a vida inteira pagando pelo remorso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome