Juiz Sérgio Moro determina o bloqueio de cerca de R$ 4,5 mi das contas do ex-ministro Delfim Neto e de empresas ligadas a ele. O sobrinho de Delfim, o empresário Luiz Appolonio Neto, também foi alvo de mandado de busca e apreensão na 49ª fase da Lava Jato.

A força-tarefa da Lava-Jato afirma que a “consultoria” do ex-ministro Delfim Neto na construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, “constituiu uma fraude ao leilão”. O Ministério Público Federal diz que o ex-ministro da Fazenda recebeu 15 milhões de reais em propina por ter ajudado a estruturar o consórcio que participou das obras da usina.

Mais informações de Curitiba, com Cleverson Bravo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome