A nova fase da Operação Lava Jato cumpre mandados de busca e apreensão em São Paulo, Jundiaí e Guarujá.

Entre os alvos estão o ex-ministro Delfim Netto e o sobrinho dele Luiz Apolônio.

A ação apura fraudes nas obras da Usina de Belo Monte.

Segundo a força-tarefa do MPF (Ministério Público Federal), Delfim Netto é suspeito de receber 10% da propina direcionada ao MDB e ao PT pela construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, do consórcio Norte Energia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome