O MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e a Frente Povo Sem Medo ocuparam na manhã desta segunda-feira (16) o tríplex atribuído a Lula no Guarujá.

“É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o tríplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar porque ele está preso”, diz Guilherme Bolos, coordenador do MTST e pré-candidato a presidente pelo PSOL.

Boulos é hoje uma das lideranças sociais mais próximas de Lula. Esteve ao lado dele o tempo todo no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, nas horas que antecederam a prisão, e mobilizou integrantes de um acampamento próximo para engrossarem as manifestações em torno do prédio que pediam que o petista não se entregasse.

No dia da prisão, ao discursar em uma missa em homenagem a dona Marisa, Lula chamou Boulos para a frente do caminhão de som e disse que ele tinha “futuro”.

Um dia depois, Lurian, a filha de Lula, discursou para integrantes do MTST, agradeceu o apoio e disse que Boulos era como “um filho” para Lula.

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e a Frente do Povo sem Medo já deixaram o tríplex do ex-presidente Lula.

A informação é da colunista da Band News FM, Mônica Bergamo.

1 COMENTÁRIO

  1. Ninguém foi preso ou responsabilizado por quebrar as coisas do prédio? Pelo que entendi o Bolos apoiou e incentivou a invasão não deveria ser indiciado pela incitação? E as outras pessoas todas serem fichadas? Afinal a lei é para todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome