Giuliano Gomes/PR Press/Estadão Conteúdo

A Justiça do Rio vai anular o processo disciplinar instaurado contra o ex-governador Sérgio Cabral. O político foi acusado de desacatar um promotor de justiça durante vistoria no complexo de presídios de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O juiz Rafael Estrela, titular da Vara de Execuções Penais, determinou no início da noite de terça-feira (25) que Cabral saísse do isolamento e voltasse a cela coletiva, onde está preso em Bangu 8. O magistrado alegou que não pode permitir que a prática da vistoria nas celas seja utilizada como instrumento para punições desproporcionais O advogado do ex-governador, Rodrigo Roca, classificou a medida como arbitrária e exagerada.

A transferência para o isolamento se deu após um pedido do promotor ao diretor da unidade. O episódio aconteceu durante a fiscalização, quando o promotor André Guilherme solicitou que Sérgio Cabral e os demais presos virassem para parede e abaixassem as cabeças. O político questionou a autoridade do promotor sobre a finalidade daquela ordem.

Cabral cumpre pena por cinco condenações a mais de 100 anos de prisão por causa de crimes praticados durante a administração dele no governo do Estado do Rio de Janeiro.

Acompanhe a reportagem na integra:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome