O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso votou por volta das 12h30 deste domingo (28) no Colégio Nossa Senhora de Sion, em Higienópolis, no centro de São Paulo. O presidente de honra do PSDB não declarou as suas escolhas nas urnas e disse que “o importante agora é o país ir bem”.

Segundo ele, independente de qual for o vencedor, será preciso respeitar a Constituição e resolver os “problemas fundamentais do povo, que são emprego e renda”. No plano econômico, FHC sugeriu austeridade; no campo moral, falou ser preciso “terminar com a roubalheira, que foi muito grande”.

Questionado por jornalistas sobre o voto para presidente da República, Fernando Henrique Cardoso respondeu que o voto é secreto e já explicou em quem não votaria. Sobre as candidaturas de Fernando Haddad (PT) e de Jair Bolsonaro (PSL), o tucano afirmou não ver ameaças à democracia – os riscos existem “se desistirmos dela”.

Também perguntado sobre a escolha para o governo estadual, FHC mencionou a existência, assim como no plano nacional, de uma “divisão muito grande”. Ele acrescentou que “geralmente mantém as lealdades” com o partido do qual é presidente de honra, o PSDB.

1 COMENTÁRIO

  1. Independente do candidato eleito presidente hj, que este venha incansavelmente a trabalhar e fazer o melhor para o país! Defendendo a democracia, as minorias, fortalecendo os trabalhos sociais e criando meios para eliminar este “câncer” que é a corrupção no Brasil 🇧🇷.

    Para o seu eleitorado (quem os ajudou na sua campanha e votou nEle), fica aqui a sua obrigação e responsabilidade de fiscalizar, cobrar, lutar e demandar dele(novo presidente) melhorias na saúde, educação, segurança, emprego…

    No mais, foi muito bom conversar, dialogar, discutir e ver que muitos estão atentos ao que acontece com a democracia no país. ❤️

    🙌✅🇧🇷 up!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome