Rua José Carlos, no bairro de Santa Terezinha, em Belo Horizonte / Foto: Kelly / arquivo pessoal

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, assume a responsabilidade pelos problemas que provocaram o alagamento na região de Venda Nova. Duas pessoas morreram e uma terceira está desaparecida após o temporal que atingiu a região ontem à noite. Em entrevista coletiva concedida há pouco, Kalil disse que a situação precisa ser resolvida.

O prefeito anunciou que no dia 20 do mês de dezembro serão publicados estudos e uma licitação no valor de 20 milhões de reais para serem investidos em obras na região.

Os Bombeiros abrem, neste momento, acessos a galerias pluviais onde pode estar a jovem, de 16 anos, que foi arrastada ontem pela força da água. A jovem foi “sugada” para dentro de uma boca de lobo na região. Em Venda Nova, a água arrastou carros, ônibus, invadiu casas e em algumas ruas e avenidas chegam aos dois metros. Pessoas foram surpreendidas e ficaram ilhadas.

Na mesma região, outras duas pessoas morreram. Uma mãe, de 45 anos, e a filha, de 10 anos, morreram afogadas dentro de um carro que foi carregado pela força da água.

Nesta manhã, várias ruas da região conhecida como Venda Nova estão cobertas pela lama. A chuva pegou muita gente de surpresa e assustou os belo-horizontinos, que enviavam mensagem a todo momento para as nossas redes sociais.

59 solicitações de atendimento foram registrados em poucas horas pela defesa Civil, em Belo horizonte, em decorrência da chuva. Segundo o balanço divulgado há pouco, cerca de 31 alagamentos foram registrados, além de quatro riscos de desabamento de moradia e três ameaças de alagamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome