Dez pessoas são presas durante a Operação Sicília, da Polícia Federal, que investiga uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro e tráfico internacional de drogas. Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, associação ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Cerca de 60 agentes federais participaram da operação que ocorreu em Salvador e Região Metropolitana. Um dos detidos é um brasileiro de cerca de 80 anos que foi criado na Itália e é ex-integrante da Cosa Nostra, a máfia italiana.

O idoso foi encontrado na casa dele, no centro da capital baiana. Ele era o responsável por receber e testar amostras de drogas que seriam enviadas do Brasil para a Europa. Os principais fornecedores da quadrilha são membros do grupo criminoso paulista PCC, Primeiro Comando da Capital.

Segundo o Delegado Fábio Marques, grande parte dos investigados estrangeiros residiam em Salvador havia algum tempo. Além das prisões preventivas, os agentes cumpriram nove mandados de busca e apreensão. Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

Ouça o boletim completo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome