A possibilidade de novos temporais preocupa as autoridades, que ainda contabilizam os prejuízos causados pela chuva na região metropolitana de São Paulo. Nove pessoas morreram em decorrência do maior temporal registrado na Grande São Paulo em mais de duas décadas.

Em Ribeirão Pires, na região do ABC paulista, quatro pessoas foram soterradas após um deslizamento que aconteceu na rua Caiçara, no bairro de São Caetaninho. O prefeito de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira, afirmou, em entrevista à BandNews FM, que trata-se de uma área com ocupação irregular:

O prefeito de Ribeirão Pires diz que ainda há risco de novos desabamentos no bairro São Caetaninho e pede que as pessoas deixem as residências na região. Em São Bernardo do Campo, uma pessoa morreu no bairro de Taboão. O prefeito da cidade, Orlando Morando, disse que a situação é “caotica”, com o transbordamento dos Ribeirões dos Couros e dos Meninos:

O centro de São Bernardo do Campo também ficou debaixo d´água, mas, segundo o prefeito, em 5 meses uma obra essencial vai ser entregue:

O temporal que caiu na região metropolitana de São Paulo chegou a isolar os moradores de São Caetano do Sul, que não conseguiam, por exemplo, deixar a cidade com destino à capital. As autoridades chegaram a alertar que os moradores evitassem circular nas ruas a avenidas durante o período da manhã. O secretário de Assistência Social de São Caetano do Sul, Daniel Córdoba, afirmou que foi o pior cenário enfrentado pela cidade dos últimos 30 anos:

Em Santo André, uma pessoa morreu afogada nas enchentes. O prefeito Paulo Serra, inclusive, admite a possibilidade de decretar situação de emergência na cidade:

Em Embu das Artes, uma criança também morreu. Segundo a Defesa Civil Estadual, um menino foi atingido por um deslizamento e levado ao Hospital Geral de Itapecerica da Serra, mas não resistiu aos ferimentos.

O governador João Dória afirmou, em entrevista à rádio Bandeirantes, que os problemas causados pela chuva na Grande São Paulo refletem uma situação histórica de drenagem na região. Segundo ele, o Ribeirão dos Couros, que transbordou no ABC, deverá ganhar um piscinão a partir do orçamento do ano que vem:

O governador lamentou as mortes. João Doria sobrevoou a região metropolitana para avaliar os transtornos causados pela tempestade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome