A reciclagem do lixo plástico é motivo de preocupação para autoridades e especialistas em todo o mundo. Aqui no Brasil, a quantidade reprocessada gera divergência.

Um estudo recente do Fundo Mundial para a Natureza, o WWF, aponta o país como um dos que menos reaproveitam o material: apenas 1,2% do volume produzido. O valor é contestado pelo Instituto Sócio-ambiental dos Plásticos, que indica que os índices de reciclagem no Brasil são de 26%.

Mas o consenso entre as instituições é que a quantidade de plástico reciclado ainda não é a ideal, como explica o presidente da Plastivida, Miguel Bahiense:

Segundo o WWF, o Brasil gera 11 milhões de toneladas de lixo plástico por ano, o que faria do País o quarto maior produtor do mundo. Já para a Plastivida, o total fabricado gira em torno de 6 milhões de toneladas ao ano, quantidade que não é inteiramente jogada fora.

De acordo com o Instituto Sócio-ambiental dos Plásticos, o descarte corresponde a UM quinto do valor divulgado pelo Fundo Mundial para a Natureza. O presidente da Plastivida, Miguel Bahiense, ressalta que o consumidor precisa fazer a própria parte:

De acordo com o relatório da WWF, 10 milhões de toneladas de plástico chegam anualmente aos oceanos como consequência do descarte irregular.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome