Continuam as investigações sobre o incêndio na Catedral de Notre-Dame, no centro de Paris. A polícia trata o caso como um acidente e autoridades francesas acreditam que ele esteja ligado às obras de restauração no telhado do edifício.

Cerca de 400 bombeiros chegaram a atuar no combate às chamas – um deles ficou gravemente ferido, mas não há informações sobre seu estado de saúde. Segundo autoridades locais, não há outras vítimas. Todo o entorno da catedral continua isolado.

O presidente da França, Emanuel Macron, afirmou em uma entrevista coletiva que a igreja será reconstruída. De acordo com o político, será lançada uma campanha nacional e os “maiores talentos” serão trazidos para concluir a tarefa.

O porta-voz da catedral de Notre-Dame, André Finot, disse que a estrutura principal está preservada apesar do incêndio. A torre mais alta desmoronou depois de ser atingida pelo fogo.

Segundo a prefeita da cidade, Anne Hidalgo, algumas das muitas obras de arte que estavam no local foram retiradas e deixadas em segurança – já de acordo com a imprensa francesa, todas as obras foram salvas.

A catedral de Notre-Dame foi construída no século XIII – lá foi beatificada Joana D’arc e Napoleão Bonaparte tomou posse como imperador francês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome