Ser mãe ou pai está longe de ser uma tarefa simples. É preciso energia, dedicação, responsabilidade e muita, mas muita, paciência. Muitas mulheres optam depois do nascimento dos filhos por abrir mão da carreira para se dedicarem permanente ou temporariamente à criação deles.

E engana-se que quem acha que é moleza. A companhia americana Welch’s Food fez uma pesquisa com mais de 2 mil mães com filhos entre 5 e 12 anos. O levantamento apontou que o a média de tempo gasto por elas em seus afazeres diários é de 98 horas por semana, ou seja, o tempo é maior que o dobro de um trabalho com carga horária de 40 horas semanais.

O estudo ainda relatou que essas mães conseguem ter pouco mais de uma hora diária “livre”, tempo que elas utilizam para ir ao banheiro ou tomar um banho bem rápido.

Apesar de tanta dedicação e empenho, muitas mães e pais em tempo integral sofrem com o preconceito. E como levantamos a bandeira de julgar menos e apoiar mais os pais, vamos dar uma dica bacana para você refletir sobre isso. Hoje a indicação é o filme “Uma prova de amor”, de Nick Cassavetes. O longa conta a história de Anna Fitzgerald que foi concebida para ajudar a salvar sua irmã doente. Em seu pouco tempo de vida, ela já passou por várias cirurgias na tentativa de curá-la. Mas agora Anna leva seus pais ao tribunal, pois quer ser emancipada.

Até a próxima dica!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome