O jogador Neymar esteve hoje na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele vai prestar esclarecimentos a agentes da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática a respeito da divulgação de fotos e mensagens íntimas da mulher que o acusou de estupro.
O celular e outros eletrônicos do atleta serão periciados pela corporação.

A mulher que acusa o atacante de estupro afirmou que a discussão entre os dois começou depois que o atleta se negou a usar camisinha na relação. A modelo Najila Mendes de Souza concedeu entrevista ao SBT. De acordo com ela, quando disse que não daria sequência sem o uso de preservativo, o atleta forçou o ato:

A modelo disse que conheceu Neymar através da internet. Ela mandou uma mensagem para o jogador e os dois começaram a conversar. Najila Mendes confirmou que tinha a intenção de se relacionar sexualmente com o atleta.

Neymar teria decidido pagar a passagem e a hospedagem da modelo em Paris porque ela não tinha condições financeiras de arcar com a viagem. Na entrevista, ela afirmou que chegou ao hotel e Neymar foi visitá-la antes de ir a uma festa.

A modelo disse, inicialmente, que a relação era consensual. Quando eles se encontraram, porém, Najila relatou que o jogador estava mais agressivo e chegou a agredi-la:

Na entrevista, ela explicou que, mesmo após o suposto estupro, preferiu continuar conversando com Neymar normalmente para conseguir provas do crime:

Najila Mendes também comentou uma possível tentativa de extorsão por parte do antigo advogado dela – o pai de Neymar disse, em entrevista à TV Band, que José Edgard Bueno foi ao apartamento da família para tentar extorqui-lo.

A modelo disse que desconfiava, já que José Edgard Bueno não a deixava prestar queixa. Segundo Najila, o advogado deixou o caso porque ela foi à polícia. A modelo negou que soubesse de um pedido de indenização a Neymar e ao pai dele.

O então advogado teria dito apenas que faria uma reunião com a defesa do jogador. Ainda de acordo com a entrevista, José Edgard Bueno não acreditava que houve um estupro:

O contato do pai de Neymar foi fornecido ao defensor pelo repórter da TV Globo Mauro Naves; o jornalista relatou a ação somente ontem à emissora e foi suspenso da cobertura esportiva, inclusive da Copa América.

Mauro Naves explicou que passou o número do telefone porque esperava obter a história com exclusividade. Já o advogado José Edgard Bueno alega que preferiu abandonar o caso porque, na primeira versão da história contada pela cliente, Neymar a teria agredido durante uma relação sexual consentida.

Ele disse que só soube do suposto estupro quando a jovem registrou boletim de ocorrência. A Polícia Civil de São Paulo estuda uma condução coercitiva de Najila Mendes.

Segundo os investigadores, ela foi intimada três vezes a prestar um novo depoimento, mas não compareceu à delegacia. Uma das integrantes da defesa de Neymar, a advogada Maíra Fernandes, informou que o jogador também deve ser ouvido nos próximos dias:

Um vídeo que circula na internet mostra a suposta briga entre Neymar e Najila – as imagens teriam sido gravadas um dia depois do crime. É possível ver os dois deitados na cama – em seguida, a modelo começa a dar tapas no atleta e dizer que Neymar a havia agredido no dia anterior:

Em entrevista à TV Band, o pai de Neymar já tinha adiantado sobre a existência de um vídeo. Na versão dele, a jovem teria tentado gravar o atleta em um segundo encontro, o que teria o deixado nervoso.

Neymar teria percebido o celular dela em pé na parede, como se estivesse carregando. Depois, Najila teria ameaçado Neymar com a divulgação do conteúdo, o que não teria preocupado o jogador.

Patrocinadores dele pediram que advogados criminalistas acompanhem o caso de perto – além da acusação de estupro, Neymar responde por crime cibernético e vai prestar depoimento, na sexta-feira (07), no Rio de Janeiro. O atleta divulgou conversas e fotos íntimas da modelo em um vídeo para se defender das acusações, alegando que já mantinha contato com ela.

Cláusulas nos contratos milionários com as marcas preveem o cancelamento dos compromissos caso Neymar se envolva em situações de repercussão negativa.

O suposto estupro teria acontecido em um hotel em Paris em 15 de maio. Um laudo particular apontou lesões nas nádegas e sintomas de estresse pós-traumático. Hoje, de madrugada, Neymar foi cortado da seleção brasileira e está fora da Copa América por causa de uma lesão no tornozelo direito.

O jogador voltou a se machucar ontem no início do amistoso contra o Catar em Brasília; o Brasil venceu por 2 a 0. No hospital, o atleta recebeu a visita do presidente Jair Bolsonaro.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome