O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirma que não viu “nada demais” nas mensagens que ele trocou com o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba. O conteúdo foi divulgado ontem pelo site The Intercept, e mostra que os dois trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Moro, que hoje é ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. “Não tem nenhuma orientação nas minhas mensagens”, afirmou o ministro a jornalistas, após evento em Manaus.

Sérgio Moro ainda acrescentou que “Fato grave é a invasão criminosa do celular dos procuradores”. Questionado se ele orientou o Ministério Público Federal durante a Lava Jato, disse: “Não tem nenhuma orientação ali. Aquelas, eu nem posso dizer que são autênticas, porque são coisas que aconteceram, se aconteceram, anos atrás. Não tenho mais essas mensagens, não guardo mais registro disso.”

3 COMENTÁRIOS

  1. Esse Eduardo Oinegue deve ser um petralha,fica falando mal do Moro e do Deltan, esse CARA é um rídiculo……
    então deixa os bandidos,corruptos, dominarem nosso páis …oque esse reporter fica defendendo o Lula ladrão”””!!!!!!!!
    MEU DEUS ESSA ESQUERDA NO BRASIL SÃO TODOS BANDIDOS!!!!!!!!

    FICO INDIGNADA COM ESSES TIPOS DE COMENTÁRIOS!!!!!!!!!

  2. Quem defende ás ilegalidades de Sergio Moro deve ser bolsominio seguidor de Olavo de Carvalho.
    Qualquer cidadão com mínimo de formação sabe que não podemos combater a corrupção cometendo ilegalidade e estrupo da Constituição. Parabéns Band News por defender ás garantias individuais protegidos pela Constituição!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome