Foto: Thinkstock Photo

A informação é um direito – e daqueles fundamentais para garantir decisões conscientes. Os médicos têm o compromisso, inclusive mencionado no Código de Ética Médica, de compartilhar com a paciente os detalhes dos processos pelos quais ela vai passar.

A mulher que recebe orientações adequadas durante o pré-natal e chega ao momento do parto bem informada costuma ter uma experiência mais positiva, como você acompanha agora no segundo capítulo desta série especial de reportagens.

Ouça:

Confira os outros capítulos da série:

10/06/2019 – Violência obstétrica não está na lista de prioridades das políticas públicas de saúde

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome