Em uma vitória unânime, o governo conseguiu, nessa terça-feira, o aval do Câmara e do Senado para usar verba extra no valor de 248 bilhões e 900 milhões de reais. O crédito suplementar é uma exceção à chamada “regra de ouro” da Constituição, que proíbe o Executivo de se endividar para arcar com despesas cotidianas, como o pagamento de salários e os benefícios sociais.

O dinheiro a mais vai servir para cobrir gastos federais com programas como o Bolsa Família e o Plano Safra. Para a negociação com o Congresso dar certo, o governo se comprometeu, entre outros ponto, a liberar R$ 1 bilhão para a Educação e destinar também R$ 1 bilhão para o Minha Casa, Minha Vida.

Confira no nosso site:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome