Um incêndio causado pela queda de um balão destrói completamente uma fábrica de plásticos em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O fogo começou no fim da noite de sábado numa empresa localizada na Estrada Particular Eiji Kikuti.

17 viaturas do Corpo de Bombeiros chegaram a ser encaminhadas ao local para combater as chamas, que se espalharam com facilidade por toda a indústria. Em entrevista à BandNews FM, o porta-voz da corporação, capitão Marcos Palumbo, contou detalhes da operação que se estendeu por mais de 10 horas, até a manhã de domingo:

Ninguém se feriu nesse incêndio em São Bernardo do Campo. De acordo com o capitão Marcos Palumbo, em média, quase 50 incêndios são provocados todos os anos no estado de São Paulo por quedas de balões. Ontem, ouvintes da BandNews FM relataram mais balões voando. Eles estavam – olha o perigo – próximos ao aeroporto internacional de Guarulhos:

De acordo com a GRU Airpoirt, responsável pelo terminal, os balões não interferiram no fluxo das aeronaves. No entanto, a colisão dos aviões com esses objetos podem causar acidentes aéreos, como explica o especialista em análise de risco, Gustavo Tavares da Cunha Mello:

Ainda segundo o especialista em análise de risco, são registradas aproximadamente 25 colisões de aeronaves com balões por ano no Brasil – e os casos aumentam em 75% no mês de junho, período das festas juninas. A prática de fabricar, vender, transportar ou soltar balões é ilegal e considerada como crime Federal e Ambiental, com a possibilidade da aplicação de multa ou até prisão.

2 COMENTÁRIOS

  1. Com ajuda dos ágeis drones, pilotados por pessoas experientes, não é possível destruir esses balões no ar, em locais que ponham em risco pessoas, propriedades e matas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome