João Gilberto em apresentação no ano de 2008 (Foto: Eduardo Nicolau)

Revolucionário e com um estilo único, João Gilberto não foi só um dos fundadores da Bossa Nova, como também ajudou a apresentar o Brasil ao mundo. O músico morreu neste sábado (06), aos 88 anos, no Rio de Janeiro. A informação foi dada por um dos filhos dele, Marcelo Gilberto, em publicação na internet. A causa da morte não foi divulgada.

Vencedor de quatro prêmios Grammy, João Gilberto fez parcerias importantes ao longo da vida, como com Tom Jobim, que foi o arranjador e compositor de muitas gravações do músico, como “Chega de Saudade”, álbum lançado em 1958, que marcou para sempre a música popular brasileira.

Na década de 1960, ele ganhou o mundo com “Garota de Ipanema”. A música virou sucesso internacional e se tornou uma das mais tocadas do mundo. Frank Sinatra e Tom Jobim fizeram um dueto com a canção.

João Gilberto foi casado com a cantora e compositora Miúcha, irmã de Chico Buarque, que também morreu no fim do ano passado. Ele deixa três filhos, João Marcelo, Bebel e Luisa. O músico passou os últimos anos em reclusão, longe dos palcos.

Repercussão

Ruy Castro: “Só ele seria capaz de fazer a Bossa Nova”

Zuza Homem de Mello: “Fez o mundo conhecer a música popular brasileira”

João Marcelo Bôscoli: “Indiscutivelmente um dos grandes músicos do séc. 20”

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome