A Cripta da Catedral da Sé, no centro de São Paulo, completa 100 anos em 2019.

Para celebrar a data, uma série de concertos de música instrumental e canto de coral começou a ser realizada neste fim de semana.

No total, serão 30 apresentações gratuitas e que ocorrerão sempre aos sábados, às 16h.

O primeiro show foi do violonista Alessandro Penezzi, vencedor na categoria Melhor Disco Instrumental Brasileiro do Prêmio da Música Brasileira 2018.

O diretor-geral do Projeto 100 anos da Cripta da Catedral da Sé, Camilo Cassoli, explica que o objetivo é contar um pouco da história de São Paulo através da iniciativa.

As apresentações para celebrar os 100 anos da Cripta da Catedral da Sé são gratuitas, mas será preciso retirar o ingresso com antecedência.

A programação completa pode ser encontrada no site https://concertoscripta.com.br/

A quantidade de ingressos varia de 80 a 120 lugares, dependendo do local da apresentação na Catedral da Sé.

A Cripta abriga mausoléus de figuras importantes como o Cacique Tibiriçá, considerado o primeiro cidadão paulistano, e Regente Feijó, que governou o Brasil quando Dom Pedro II era criança.

O último a ser sepultado no local foi Dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo e um dos principais nomes do país na luta pela preservação dos Direitos Humanos.

Mais informações com Sara Tavares:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome