Foto: Zainone Fraissat/Folhapress

A Polícia Civil investiga se o frio pode ter causado a morte de quatro pessoas em situação de rua, entre sexta-feira e ontem, na cidade de São Paulo e em Santo André. A capital paulista registrou ontem o dia mais frio dos últimos três anos com a temperatura chegando a 6,5ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

Gabriel Leguthe Laffot, de 22 anos, foi encontrado morto na sexta de manhã, no na estação Barra Funda do metrô. Outro homem, ainda não identificado, foi localizado no mesmo dia à tarde na Rua Doutor Pacheco e Silva, na região central. No sábado de manhã foi constatada a morte de Thiago da Silva Custódio, em Itaquera.

Na manhã de ontem, o ouvinte da BandNews FM, Marco Aurélio, tentou ajudar a socorrer outro homem que era conhecido no bairro Jardim Santo Alberto, em Santo André:

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social informou que foram realizados 338 acolhimentos de pessoas em situação de rua neste fim de semana. O secretário-adjunto Marcelo Del Bosco afirma que a Prefeitura faz abordagens às pessoas em situação de rua em todas as regiões da cidade, inclusive nos locais onde as vítimas foram encontradas:

O Padre Julio Lancelotti ressalta que geralmente a hipotermia não é apontada como a causa das mortes, mas que as baixas temperaturas aliadas à falta de alimentação e de proteção levam essas pessoas a óbito. O coordenador da Pastoral do Povo de Rua afirma que tem andado pelas ruas de São Paulo durante as últimas madrugadas e que, além de não encontrar agentes da Prefeitura, viu Centros de Acolhimentos lotados e com filas. Ele questiona ainda as abordagens feitas aos moradores:

A Prefeitura de São Paulo, iniciada com João Doria e hoje com Bruno Covas, trocou cinco vezes o Secretário de Assistência Social, em dois anos. No fim de março, o então chefe da pasta, José Castro, pediu demissão e afirmou ao jornal Folha de São Paulo que o congelamento de 240 milhões de reais da Secretaria gerariam inevitavelmente precarização da rede de assistência social.

O atual secretário-adjunto Marcelo Del Bosco afirma que as medidas não afetaram o auxílio às pessoas em situação de rua e que vagas chegaram a ser abertas em Centros de Acolhimento. No sábado de madrugada, o prefeito Bruno Covas esteve nas ruas acompanhando os trabalhos das equipes da Prefeitura que abordam os moradores de rua. A Secretaria de Assistência Social pede que a população ligue para o 156, caso encontre pessoas em situação de rua, principalmente nessa época de temperaturas muito baixas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome