Rachas, assaltos, entulhos, local de venda de drogas, ponto de prostituição e agora uma favela! É assim que está uma obra que já custou mais de R$ 10 bilhões aos cofres públicos. O trecho norte do Rodoanel, o último ainda a ser entregue do anel viário Mario Covas, tinha previsão de conclusão em 2016, mas não foi terminado.

O ouvinte da Rádio BandNews FM Rafael Santos mora e trabalha perto de uma parte da construção, na região da Avenida Coronel Sezegredo Fagundes, na zona norte de São Paulo. Ele está desesperado com o abandono do local:

As reclamações não param por aí:

O nosso ouvinte Rafael Santos conta ainda que as pistas do trecho norte do Rodoanel viraram ponto de prostituição e venda de drogas. Os moradores também estão sofrendo com assaltos nos pontos de ônibus da Avenida Coronel Sezegredo Fagundes, nos Jardins Curisco e Cachoeira, na zona norte da capital:

Procurada pela nossa reportagem, a Dersa afirma que uma equipe de vigilância patrimonial foi ao local e informou aos ocupantes que a área pertence ao Estado. A empresa diz que registrou um boletim de ocorrência e está adotando as medidas legais e administrativas para a retiradas das pessoas.

Sobre a entrega do Rodoanel, a pedido da Secretaria de Logística e Transporte, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas faz um estudo sobre as obras a executar. O IPT também verifica a atual situação das áreas referentes aos seis lotes que compõem o trecho Norte. O objetivo, segundo a Dersa, é retomar o empreendimento dentro da lei e com segurança para entregar o Rodoanel o quanto antes à população. A empresa não citou prazo.

Já a Secretaria de Segurança Pública afirma que, desde maio, a Polícia Civil prendeu seis autores de roubos praticados na Avenida Coronel Sezefredo Fagundes. Nos cinco primeiros meses deste ano, os indicadores de roubos tiveram queda de 8,3%, na área do vigésimo Distrito Policial, responsável pelo bairro.

Os agentes também fazem ações constantes na via e em pontos de ônibus para coibir os crimes contra o patrimônio. A Polícia Militar diz que reorienta com frequência o patrulhamento preventivo e ostensivo com base nas estatísticas criminais e faz operações como a São Paulo Mais Seguro e a Rodovia Mais Segura.

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite.

    Moro em Guarulhos e não vejo a hora desse Rodoanel ficar pronto vai adiantar muito pra mim porque quando estou em Cajamar para volta para casa vou gastar menos tempo e combustível.

  2. Kkkkkkk que irônico, moro de frente com uma das pontes do rodoanel e nunca vi gente aprendendo a dirigir carro,muito menos carreta! A rodovia Fernão Dias esta livre pra passagem de carro, realmente há entulho por aqui mas não na rodovia. Segurança privada? Tem empresa de segurança sim, essa obra está sim abandonada, há invasões sim, mas ponto de prostituição? Aqui nunca foi! Muito pelo contrário, a obra está praticamente uma área de lazer, muitas famílias andam por aqui pra caminhar, jogar bola e etc. Esse Rafael tem que rever direito e prestar atenção no que sai falando por aí, menos mentiras por favor!

  3. Rouboanel !!!
    É um descaso total com os contribuintes que pagam o imposto mais caro do mundo para assistir essas barbáries. É lamentável que os eleitores votaram sem terem conhecimento do passado de quem estavam dando seu voto de confiança.
    Eu sou o autor da denúncia que deu origem à operação Pedra no Caminho da Polícia Federal onde em 21/06/2018 14, Ladrões da DERSA e das Empreiteiras foram presos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome