O presidente Jair Bolsonaro foi flagrado, nesta sexta-feira (19), usando o termo pejorativo “paraíba” para se referir aos nordestinos. Bolsonaro disse: “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão (Flávio Dino, do PC do B); tem que ter nada com esse cara”.

A declaração foi dada ao ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni e acabou registrada pela TV Brasil. O presidente se preparava para dar início a um café da manhã com jornalistas da imprensa estrangeira no Palácio do Planalto, em Brasília.

A conversa, que viralizou nas redes sociais, gerou uma reação dos nove governadores do Nordeste. Eles se manifestaram através de uma carta. A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto informou que não irá comentar.

Confira a íntegra da carta, assinada por Renan Filho (MDB-AL), Rui Costa (PT-BA), Camilo Santana (PT-CE), Flávio Dino (PC do B-MA), João Azevêdo (PSB-PB), Paulo Câmara (PSB-PE), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN) e Belivaldo Chagas (PSD-SE):

Carta dos Governadores do Nordeste

19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome