Gustavo Montezano toma posse como presidente do BNDES, em cerimonia no Palacio do Planalto.

O novo presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento, Gustavo Montezano, volta a reafirmar que pretende explicar à população chamada “caixa preta” da instituição. A declaração foi dada após ele assumir o cargo nesta sexta-feira.

No começo da semana, durante a cerimônia de posse em Brasília, Montezano disse que pretende explicar as polêmicas em dois meses. Outros quatro objetivos também vão nortear as ações do banco até o fim do ano: acelerar a venda de participações da BndesPar, braço financeiro do banco no mercado de capitais.

Outros pontos são concluir a devolução de recursos ao tesouro nacional em R$ 126 bi, montar plano trianual para deixar o orçamento mais claro e melhorar a prestação de serviço para estado brasileiro. Segundo Montezano, o Estado cresceu demais e é necessário reduzir a participação dele na economia.

O dirigente substitui o ex-ministro Joaquim Levy, que pediu demissão em junho depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar publicamente que estava insatisfeito com a atuação do economista, por conta da suposta leniência de Levy em divulgar o que ele classifica de “caixa-preta”. À Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara, que investiga supostas ilicitudes no banco, Levy disse que não há “nada a esconder” na instituição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome