O ministro do Supremo Tribunaol Federal Gilmar Mendes nega ligações com ex-diretor da Dersa Paulo Vieira Lima após novas mensagens entre procuradores da Lava-Jato divulgadas pelo portal The Intercept apontarem a suspeita de que o magistrado seria beneficiário de contas da Suíça de Paulo Preto.

Segundo a reportagem, os integrantes da Lava Jato em Curitiba planejaram acionar investigadores na Suíça para tentar reunir munição contra o ministro com o objetivo de pedir sua suspeição e até o impeachment dele. Nas conversas, Deltan Dallagnol e outros integrantes da força-tarefa discutem estratégias para dar aparência de legalidade à obtenção ilícita das provas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome