Foto: iStock

Os Estados brasileiros maquiaram cerca de R$ 11,4 bilhões em gastos no ano de 2018, a fim de evitar o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e a possível punição aos chefes de Executivo que deixaram os cargos no início de 2019. As informações foram divulgadas hoje pelo Tesouro Nacional.

Se esses gastos tivessem sido registrados, as contas públicas dos Estados não teriam resultado positivo de R$ 5,6 bilhões, e sim um rombo de quase R$ 6 bi. Além disso, os chamados restos a pagar, que são os gastos transferidos de um ano para outro, de 2017 para 2018, passaram de R$ 59 bi para R$ 82 bi.

Segundo o Tesouro Nacional, muitas vezes os Estados adotam o procedimento por conta da falta de dotação orçamentária ou de insuficiência financeira. Além disso, em 2018, a prática pode ter se intensificado, já que diversos Governadores declararam situação crítica nas finanças dos Estados.

1 COMENTÁRIO

  1. Sr Reinaldo Azevedo o que tu fala deste assunto acima citado foram teus amigos que manobraram esta caucatrua. O nosso lindo Brasil e o povo Brasileiro do bem nao merecemos mais esta manobra escandaloza dos politicos que saquearo o povo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome