Foto: Divulgação

As fraudes identificadas pela Polícia Federal nas operações do Porto de Santos podem superar os R$ 100 milhões. Nesta quinta-feira, uma operação prendeu 19 pessoas suspeitas de envolvimento no esquema de corrupção na Companhia Docas de São Paulo, estatal que administra o terminal.

Na lista está o ex-deputado federal Marcelo Squassoni, do PRB, que teria recebido mais de R$ 1,6 milhões em propina num período de 10 anos. Segundo o delegado da PF, Eduardo Alexandre Flores, Squassoni recebia o dinheiro em troca do favorecimento de empresas prestadoras de serviços em licitações:

A operação da Polícia Federal identificou fraudes em licitações e serviços não realizados para consultoria, dragagem, monitoramento por drone, compra de softwares e digitalização de documentos da companhia. O ex-deputado Marcelo Squassoni nega as acusações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome