A Caixa Econômica Federal começa a oferecer, nesta segunda-feira (26), uma nova linha de financiamento de imóvel com prestações corrigidas pelo IPCA (inflação oficial do país). As parcelas terão juros de 2,95 a 4,95% ao ano, e o prazo máximo de pagamento será de 30 anos.

Atualmente, a Caixa corrige os empréstimos do Sistema Financeiro de Habitação pela Taxa Referencial (TR), que está zerada, e cobra juros entre 8,5% e 9,75% anuais. O objetivo do governo com a nova modalidade, além de oferecer uma opção a mais para o consumidor, é estimular o setor da construção civil e gerar mais empregos.

Para o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), José Romeu Ferraz Neto, a medida é positiva, porque é necessário ampliar a quantidade de formas de financiamento.

As taxas mais baixas da nova linha de crédito da Caixa serão oferecidas para clientes do setor público que recebem o salário no banco. Para os demais consumidores, elas devem partir de 3,25% ao ano mais o IPCA.

Quem já tem conta no banco, possui bom histórico de crédito e tem condições de dar uma entrada maior deve conseguir taxas melhores.

O professor de finanças da Fundação Instituto de Administração Alexandre Cabral fez cálculos considerando um empréstimo de R$ 300 mil e estimando um IPCA de 4% para os próximos anos.

Alexandre Cabral alerta, assim, que o consumidor não deve optar por adquirir uma casa agora só por causa do novo financiamento – antes, é preciso fazer contas.

Ele destaca, porém, que este pode ser um bom momento para a compra porque, como a economia está desaquecida, o valor dos imóveis está baixo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome