Fachada de supermercado Ricoy, na Vila Joaniza, onde seguranças torturam jovem de 17 anos. (Foto: Divulgação)

Ouvintes da Band News FM trazem à tona novos casos de tortura praticados por vigilantes particulares.

A banalização do crime de tortura dentro de estabelecimentos comerciais leva a questionamentos como: qual o preparo de quem atua nesta área? E o que dá para fazer para que casos como esses não volte a ocorrer?

 

Em nota, a rede Ricoy de Supermercados afirma repudiar todos os casos de violência que ocorreram dentro e nos arredores de suas lojas por funcionários ou terceirizados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome