Dados da Polícia Rodoviária Federal obtidos pela BandNews FM mostram que o número de multas aplicadas em agosto nas estradas administradas pela União caiu 64% em relação à média dos meses do primeiro semestre.

A suspensão dos radares móveis completou ontem um mês.

O presidente da República determinou que o uso dos equipamentos em rodovias federais fosse interrompido a partir de 19 de agosto.

Jair Bolsonaro afirmou que os aparelhos só voltariam a funcionar depois da aprovação de normas de fiscalização pelo ministério da Infraestrutura.

Desde então, o volume de autuações despencou.

O estado onde houve o maior volume de multas foi São Paulo, que também é também onde existe o maior número de motoristas habilitados.

A quantidade de mortes nas estradas federais também caiu em agosto de 2019, de acordo com o balanço da polícia.

283 pessoas perderam a vida nas rodovias administradas pela União, o menor número mensal desde janeiro de 2018, quando começou a ser feito o levantamento.

Para o Coordenador do Núcleo de Estudos de Segurança do Trânsito da USP, Antonio Clóvis Ferraz, afirma que um fator externo pode ter contribuído para a redução:

 

Também houve queda no número de acidentes e feridos na comparação com o ano passado e com a primeira metade de 2019.

De acordo com os dados da Polícia Rodoviária Federal, a infração mais cometida pelos motoristas em agosto foi transitar até 20% acima da velocidade máxima permitida.

Completam o top 5 das autuações mais comuns transitar de 20 a 50% acima da velocidade, não acender o farol nas estradas durante o dia, ultrapassar pela contramão em áreas com linha contínua amarela e ausência de licenciamento do veículo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome