A Polícia Federal deflagra nas cidades de Maceió, em Alagoas, e Curitiba, no Paraná, operação com o objetivo de combater esquema de lavagem de dinheiro por meio de compra de imóveis em leilões públicos.

Os mandados de busca e apreensão envolvem o senador Fernando Collor de Mello (Pros-AL) e foram autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin.

A assessoria de imprensa do senador Fernando Collor de Mello afirmou  que vai se manifestar a respeito da operação por meio de rede social.

As investigações da operação batizada de Arremate têm por objetivo identificar e comprovar o suposto envolvimento de Collor como responsável por arrematar imóveis em leilões públicos ocorridos nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2016, com o objetivo de ocultar recursos de origem ilícita.

Estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão.

Os valores das arrematações sob investigação são de aproximadamente R$ 6 milhões, mas ainda sem as devidas correções monetárias.

Os envolvidos poderão responder na medida de suas responsabilidades pelos crimes de: Lavagem de Ativos, Corrupção Ativa, Corrupção Passiva, Peculato, Falsificações e pelo tipo penal de Integrar Organização Criminosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome