A aeronave de pequeno porte que caiu matando 3 pessoas e deixou outras três feridas após decolar do Aeroporto Carlos Prates, na Região Noroeste de Belo Horizonte, não tinha autorização para fazer o serviço de táxi aéreo.

A aeronave, modelo Cirrus 20, pertence à empresa Helicon Taxi Aereo e foi fabricada em 2007.

O número máximo de passageiros suportado pela aeronave é de três pessoas, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome