Apuração quase total das urnas apontou vitória de Evo Morales com 47,07% dos votos contra 36,51% de Carlos Mesa.

O Brasil apoia o entendimento da OEA (Organização dos Estados Americanos) de que vários princípios que regem uma eleição democrática foram violados na Bolívia e, por isso, a melhor opção seria assegurar um segundo turno eleitoral.

A informação é do embaixador brasileiro em La Paz, Octávio Côrtes, que concedeu uma entrevista exclusiva à BandNews FM.

 

Nesta quinta-feira (24), o Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia confirmou a reeleição de Evo Morales em primeiro turno. Pelo resultado oficial, o atual presidente venceu o adversário Carlos Mesa por uma vantagem de pouco mais de 10%, mínimo necessário para o encerramento do processo.

A oposição, no entanto, afirma que não reconhece a reeleição e diz que o pleito foi fraudado. As denúncias de irregularidades nas eleições bolivianas começaram após a Justiça Eleitoral do país suspender a divulgação dos resultados por quase 24 horas.

Desde domingo (20), dia do pleito, as ruas estão tomadas por manifestantes. Segundo o embaixador do Brasil na Bolívia, os protestos são difusos, levando às ruas tanto apoiadores de Morales, quanto seus opositores.

Octávio Côrtes destaca ainda que, diferentemente de outros protestos na América Latina, que estouraram depois de medidas econômicas, as manifestações na Bolívia estão centradas na disputa eleitoral:

 

O embaixador brasileiro descreveu também a situação no país diante das manifestações:

 

Segundo Octávio Côrtes, não há, até o momento, o registro de brasileiros afetados pelos protestos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome