Câncer no sistema digestivo de Bruno Covas põe em dúvida mandato e eleição de 2020. (Foto: Paulo Lopes/BW Press)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, inicia o tratamento com quimioterapia para combater um câncer localizado entre o esôfago e o estômago. O tucano segue internado sem previsão de alta no Hospital Sírio-Libanês, no centro da capital paulista.

Segundo o boletim médico mais recente divulgado na noite de segunda-feira (28), a trombose e a infecção de pele nas pernas estão regredindo, mas o quadro de tromboembolismo pulmonar continua.

O prefeito não pretende se afastar do cargo durante o tratamento e está assinando despachos e decretos, por via eletrônica, com a ajuda de um tablet.

Bruno Covas tem um tumor maligno entre o esôfago e o estômago com metástase no fígado. Segundo o oncologista Artur Katz, que integra a equipe médica, a doença está localizada:

 

Bruno Covas passará, ao todo, por três sessões de quimioterapia até ser reavaliado. O prefeito decidiu não se afastar do cargo, informou o coordenador da equipe médica, o infectologista David Uip:

 

Por enquanto, Bruno Covas vai comandar a equipe à distância. Hoje, às 8h, o secretariado vai se reunir na sede da Prefeitura de São Paulo para definir o plano de trabalho.

A ordem do tucano é para que inaugurações e entregas de obras previstas para os próximos dias sejam mantidas, mesmo sem a presença dele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome