Ouvintes da BandNews FM voltam a reclamar da falta de vacinas pentavalente em postos de saúde de São Paulo. A dose previne contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite b e meningite bacteriana.

Segundo o Ministério da Saúde, responsável pela distribuição aos estados, a substância é adquirida através da Organização Pan-Americana da Saúde. De acordo com a pasta, uma remessa foi reprovada no controle de qualidade – por isso, a compra com o antigo fornecedor foi interrompida. Enquanto isso, as crianças ficam com a carteira de vacinação em atraso.

A BandNews FM relata há anos falhas como essa no fornecimento. A nossa ouvinte Natália Lima nos contou que, ainda em julho, foi à Unidade Básica de Saúde Indianópolis, na zona Sul da capital paulista, mas não conseguiu imunizar o filho.

Há duas semanas, ela visitou a UBS Jardim Aeroporto, mas também não obteve a dose – o jeito, então, foi pagar do próprio bolso:

A falta não se restringe à cidade de São Paulo. O nosso ouvinte Flávio Quintanilha mora em Cruzeiro, na região do Vale do Paraíba, e mandou mensagem para a BandNews FM falando que também não conseguiu imunizar a filha de oito meses:

Em crianças a partir de um ano de idade, o reforço é feito com a tríplice bacteriana, também chamada DTP, que protege contra difteria, tétano e coqueluche. A nossa ouvinte Mirian Prado percorre postos de saúde da região da Vila Mariana desde agosto em busca da dose – a última vez foi na semana passada.

Ela disse que foi informada nas unidades de que não há previsão de quando a filha de 4 anos poderá ser imunizada – por isso, a preocupação vem aumentando:

Questionado, o Ministério da Saúde afirmou que a distribuição das doses pentavalentes deve começar a ser normalizada agora em novembro. Ainda de acordo com a pasta, não há risco de emergência epidemiológica no Brasil das doenças cobertas pela vacina.

Quanto à tríplice bacteriana, o Ministério da Saúde alegou que o repasse da substância foi reduzido devido a um problema na variação de temperatura no transporte para o Brasil – por isso, os produtos ainda não foram liberados.

Já o Governo do Estado de São Paulo ressaltou que o mais recente lote da vacina pentavalente recebido já começou a ser fornecido aos municípios.

A BandNews FM também acionou a Prefeitura de São Paulo. Em nota, a gestão municipal disse que está realizando um remanejamento das doses quando possível, com o objetivo de manter a disponibilidade. Procurada, a Prefeitura de Cruzeiro ainda apura o caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome