Bolsonaro estava em Brasília, quando o ex-PM Élcio de Queiroz foi à casa de Ronnie Lessa, acusado de matar Marielle. Lessa mora no mesmo condomínio do presidente, no Rio. (Sergio Moraes/Reuters)

Delegados criticaram a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre as ligações da portaria do condomínio Vivendas da Barra, onde tem casa na zona oeste do Rio de Janeiro, e afirmaram que ele tenta inibir trabalho das autoridades no caso.

No último final de semana, o presidente voltou a acusar o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de vazar as informações das investigações do caso Marielle Franco. A vereadora do PSOL foi executada a tiros com o motorista Anderson Gomes em março do ano passado.

O presidente da República também disse que pegou a gravação da portaria do condomínio “antes que fossem adulteradas”.

Segundo reportagem da TV Globo na semana passada, o depoimento do porteiro relatava que um dos acusados de matar a vereadora se dirigiu à casa de Bolsonaro no dia do crime. Bolsonaro disse ser vítima de perseguição.

3 COMENTÁRIOS

  1. Delegados é?? Os famosos “isentões” à serviço da politicagem. Uma vergonha esse país que coaduna com a bandidagem canalha de uma esquerda desesperada pela perda do poder. Felizmente sabemos como age a mídia marrom.

  2. Eu tentei escutar Reinaldo Azevedo e n sei como a band tem um cara desse com um programa na rádio , a maioria das coisas q ele fala é mentira , ele repete oq políticos de esquerda inventam sem provas , ele crítica pessoas q tem opinião contrária a ele , sorte q mtas pessoas q conheço falaram q deixaram de escutar ele por falta de competência e por disparar mtas mentiras , péssima escolha da band

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome