Antonio Palocci Filho em depoimento ao ex-juiz federal Sergio Moro, em 2017.

O escritório da construtora Camargo Corrêa em São Paulo e o ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça César Asfor Rocha, segundo o jornal O’ Estado de São Paulo, está entre os alvos da operação Appius, deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (07).

Os agentes, que cumprem quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo e Fortaleza, investigam o pagamento de propina a agentes públicos para suspender e anular outra operação, a Castelo de Areia, de 2009.

A ação é resultado da delação premiada do ex-ministro dos governos petistas Antônio Palocci. A Castelo de Areia apurava os crimes de fraude à licitação, corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros, praticados por representantes da Camargo Corrêa e agentes políticos para obtenção de contratos públicos.

Em nota, a construtora informa que “ainda não teve acesso às informações que embasam a operação da Polícia Federal deflagrada nesta manhã. A empresa reitera que foi a pioneira, em seu setor, em firmar acordos de leniência e que permanece comprometida a colaborar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome