Martin Alipaz/EPA

O presidente da Bolívia, Evo Morales, decide convocar novas eleições no país após a Organização dos Estados Americanos apontar irregularidades ao auditar o pleito de 20 de outubro.

Morales havia sido reeleito para o quarto mandato ainda em primeiro turno, o que levou a oposição a convocar uma série de manifestações pelo país.

Em relatório divulgado nesta manhã, a OEA aponta que as irregularidades vão de muito graves a apenas suspeitas em diversas localidades bolivianas.

Os técnicos indicam que Evo Morales pode ter recebido mais votos, mas não o suficiente para obter a vitória em primeiro turno sobre o candidato Carlos Mesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome