Em entrevista para a Rádio BandNews FM, o Secretário de Previdência e Trabalho do Governo Federal, Rogério Marinho, afirma que o Congresso tem legitimidade para alterar pontos da Medida Provisória recém editada pelo executivo, que altera 60 pontos da CLT. O objetivo é incentivar a criação de empregos para os jovens, desonerando a folha de pagamento das empresas.

Para que isso fosse feito, ficou decidido que as pessoas que recebem o seguro-desemprego serão taxadas em 7,5% – dinheiro que vai direto para o INSS – para compensar a desoneração. A medida gerou críticas pois dá a entender que os desempregados é que vão arcar com a contratação de novos funcionários.

Pelo texto proposto, as empresas estão proibidas de demitir um trabalhador contratado em regime normal para admitir um novo empregado pelo programa Verde e Amarelo.

Sobre esses e outros assuntos, você confere a entrevista a seguir:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome