O Plenário do Senado concluiu nesta terça-feira a votação da chamada PEC paralela, que quer incluir estados e municípios na reforma da Previdência. A proposta passou em segundo turno por 53 votos a favor e sete contra e segue agora para a Câmara dos Deputados.
Os senadores aprovaram uma única mudança no texto: um acordo entre oposição e governo criou um período de transição de cinco anos para passar a valer a fórmula de cálculo das aposentadorias da Nova Previdência.
Segundo as novas regras, o valor do benefício corresponde a 100% da média das contribuições. Antes, só contavam para fins de aposentadoria os 80% maiores recolhimentos sobre o salário do trabalhador.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ao passo que excluem o direito a 100% do salário de contribuição para as aposentadorias por invalidez, ocorre um fato trágico, O Senador Jorge Kajuru passa mal e está internado.
    Isso demonstra que a aposentadoria por invalidez não é uma situação planejada, e vale ressaltar, que este é o momento em que o ser humano mais precisa da renda, que abruptamente é reduzida, isto gera uma situação que tira todo o equilíbrio familiar e muitas vezes a esperança de continuar ou ter que interromper o tratamento de saúde que muitas vezes é caro, seja pelo gasto com médicos ou medicamentos.
    Penso que a Câmara dos Deputados deveria reavaliar esta questão e devolver para análise do Senado. Em tempos em que as minorias clamam por seus direitos, temos representantes(senadores) que vivem em outro momento.

  2. E mais, parabéns a toda a Equipe de Jornalismo da rede bandeirantes, rádio fm, tv. Grandes trabalhos, ouço quando vou e quando volto do trabalho e no trabalho pela internet. Obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome