(Foto: Reprodução)

Já estão em liberdade os quatro brigadistas presos na última terça-feira, em uma operação da Polícia Civil do Pará, em cidade de Altér do Chão. Daniel Gutierrez Govino, João Victor Pereira Romano, Gustavo de Almeida Fernandes e Marcelo Aron Werner, deixaram ontem a prisão em Santarém. O grupo integra a Brigada de Altér do Chão, entidade subordinada à ONG Projeto Saúde e Alegria.

Segundo a Polícia Civil paraense, eles seriam responsáveis pelos incêndios na região. O objetivo do grupo seria se beneficiar de doações destinadas ao combate ao fogo.

A operação foi alvo de críticas de entidades ligadas à defesa do meio ambiente, que alegaram falta de provas consistentes. O governador do Pará, Helder Barbalho, mudou o chefe das investigações determinando que o inquérito seja transferido para a delegacia especializada em meio ambiente:

 

Nas redes sociais, familiares dos brigadistas presos reclamaram da atuação da polícia, entre eles, Victor Affaro, irmão de Gustavo Fernandes:

 

Para o Ministério Público Federal do Pará não há, até o momento, indício da ligação de integrantes da ONG com as queimadas. 177 entidades de todo o país assinaram uma carta de apoio à ONG Projeto Saúde e Alegria, também investigada na ação, e dizem que não há acusação formal.

Em nota o Governo do Pará afirma que não possui qualquer predisposição contra segmentos sociais.

3 COMENTÁRIOS

  1. Essa Band…de jornalistas prevaricadores…bundões ansiosos pelo emprego…nojo de voces e nenhuma saudade do Boechat…entreguistas covardes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome