O Tribunal de Contas da União (TCU) autoriza a licitação do Supremo Tribunal Federal (STF) que prevê refeições com lagostas e vinhos. O processo chegou ao tribunal de contas depois que o Ministério Público enviou uma representação questionando o cardápio.

A proposta vencedora foi de R$ 481.720,88. Segundo o texto da licitação, quando houver “refeições institucionais” da Suprema Corte serão servidos de entrada, por exemplo, queijo de cabra, figos, carpaccio, ceviche e risoto.

No prato principal, medalhões de lagosta, carré de cordeiro, arroz de pato; e na sobremesa, musses e sorvetes. Os vinhos deveriam ser de safra igual ou posterior a 2010 com “pelo menos” quatro premiações internacionais.

Os espumantes também devem ter ao menos quatro premiações internacionais. O relator do caso, Luciano Brandão Alves de Souza, entendeu que os valores apresentados pela empresa vencedora da licitação para fornecer os alimentos são “razoáveis”.

4 COMENTÁRIOS

  1. SURPRESA SERIA ELES TEREM COLOCADO A MÃO NA CONSCIÊNCIA E DESISTI IDO DESTA LAMBANÇA ISSO É O QUE SABEMOS…A CORTE DE LUIZ 16 TAMBÉM ERA ASSIM… ELES QUASE CONSEGUIRAM FUGIR….

  2. Este montao de dinheiro fazia bem em proporcionar um natal feliz para muitas criancas que estao esperando com sorriso um presente sem poder comprar. Quem sabe este dinheiro ainda sera revertido a estas pessoas?

  3. Nosso país é desigual por isso.Os homens e mulheres inteligentes deveriam favorecer os mais simples e humildes,mas não legislam em causa própria esquecem que fazem parte da nossa querida nação brasileira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome