O limite de compras em Free Shop’s sobe para US$ 1 mil. Cada passageiro poderá gastar o dobro em produtos ou o equivalente em outra moeda, nos aeroportos. Uma portaria, publicada pelo Ministério da Economia em outubro, determinou que a medida passaria a valer a partir de 2020. Quem ultrapassar o limite está sujeito ao pagamento da tributação especial prevista em lei. A portaria manteve o limite atual de US$ 500 da cota para compras feitas fora do país e trazidas para o Brasil na bagagem. No caso de quem atravessa as fronteiras por vias terrestres, o limite passa de US$ 300 para US$ 500. Os Free-Shops ou Duty-Free tem a venda de produtos sem a cobrança de encargos e tributos, como o Imposto de Importação, o IPI, e do PIS/Pasep e Cofins. A Receita Federal estima perda de arrecadação de R$ 62 milhões em 2020 com o aumento do limite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome