O Irã anuncia que está oficialmente abandonando o acordo nuclear de 2015 e que só voltará a seguir as diretrizes do tratado caso os Estados Unidos acabem com todas as sanções econômicas contra o país.

Com isso, o governo afirma não ter mais a obrigação de restringir o enriquecimento de urânio.

França, Alemanha e China emitiram notas pedindo que o Irã não viole o acordo, em meio a tensão e ameaças de ataques entre iranianos e americanos.

O acordo já havia sido abandonado pelo presidente Donald Trump, em 2018.

Na época, chineses, russos, britânicos e alemães, que também assinaram o documento, mantiveram o tratado e criticaram a decisão da Casa Branca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome