Seguem as buscas pelo suspeito de incendiar um morador de rua na Mooca, na zona leste de São Paulo.

A Polícia Civil identificou o acusado, que não teve a identidade divulgada para não atrapalhar as investigações, depois de moradores da região o reconhecerem e citarem um apelido.

O homem, que também seria morador de rua, teria se desentendido da vítima e ateado fogo em Carlos Roberto Vieira da Silva, de 39 anos.

Prima do morto, Maria do Carmo, reconheceu o corpo no IML e espera por justiça:

Depois de o corpo ser liberado pelo Instituto Médico Legal, a família vai realizar o enterro em Sergipe, terra natal da vítima.

Maria do Carmo conta que a decisão foi tomada porque a mãe do morador de rua não tem condições de ir a São Paulo:

Carlos Roberto Vieira da Silva, que teve 70% do corpo queimado, chegou a ser socorrido no Hospital Municipal do Tatuapé, na zona leste da capital paulista, mas não resistiu.

No local do crime, foram apreendidos um galão e um isqueiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome