(Foto: Pixabay)

Depois de mais de 20 anos, piranhas voltam a assustar os banhistas nas praias do rio Tietê, no interior de São Paulo.

O município de Pereira Barreto, no noroeste paulista, não registrava ataques desse tipo de peixe desde 1998. Mas somente nos últimos dias foram mais de 30 pessoas procuraram o hospital da cidade com ferimentos no corpo.

A explicação para o comportamento das piranhas seria a piracema, época de reprodução dos peixes. As fêmeas desovam na margem do rio e, para proteger os filhotes, os machos atacam. É o que explica o professor e pesquisador da UNESP, Vidal Haddad:

 

Vidal Haddad ainda indica algumas atitudes que podem ser tomadas para evitar ser atacado:

 

A Prefeitura de Pereira Barreto instalou placas e colocou funcionários percorrendo a praia para alertar os banhistas no rio Tiete sobre os perigos de ataques de piranhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome