(Foto: Reprodução)

Pela primeira vez, cinco das seis reservas ambientais dentro da cidade de São Paulo vão ser abertas para a visitação do público.

Até então, os visitantes só poderiam acessar as unidades de conservação por meio de agendamento prévio. Mas, a partir da terça-feira da semana que vem, qualquer pessoa que chegar a um dos parques nas datas e horários de funcionamento poderá fazer trilhas pela mata. Isso depois de assinar um termo de responsabilidade que limita atividades e dá orientações de conduta.

Entre as curiosidades, está a possibilidade de cruzar com animais silvestres, como bugios ruivos, veados e preguiças que vivem nos últimos santuários de mata virgem da capital paulista.

A diretora de Gestão de Unidades de Conservação da secretaria do Meio Ambiente, Anita Martins, afirma que os visitantes terão que seguir determinadas regras.

 

O projeto-piloto faz parte da elaboração de um plano de manejo, que é exigido por lei. Os cinco parques naturais foram criados como medida compensatória de danos ambientais causados pela construção do Rodoanel.

A diretora de Gestão de Unidades de Conservação da secretaria do Meio Ambiente conta que quatro dos parques naturais ficam no extremo sul da cidade de São Paulo e outro fica na zona leste.

 

Sessões de fotografia, como para casamentos, assim como eventos e churrascos, não serão permitidos. Segundo Anita Martins, as regras ainda devem mudar no decorrer da experiência do projeto-piloto.

 

Apesar da abertura para o lazer, os parques continuam voltados para a preservação da fauna e da flora. As datas e horários para visitas de cada unidade estão disponíveis no site da prefeitura de São Paulo. Basta pesquisar por “parques naturais municipais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome