(Foto: Reprodução)

A Polícia Militar reforça a segurança em prédios da comunidade judaica de treze bairros da capital fluminense.

A solicitação foi feita pela Federação Israelita do Rio de Janeiro depois do ataque aéreo americano no Iraque, que terminou com a morte do general iraniano Qassem Soleimani. No pedido, a comunidade judaica fala sobre a “intenção de vingança do Irã e o receio dessa parte da população que mora no Rio”.

A PM determinou, então, o reforço ostensivo com objetivo de manter preservada a segurança de quem frequenta as entidades judaicas e sinagogas. Serão 29 prédios com reforço no policiamento, principalmente, nos bairros de Copacabana, na zona sul, e Tijuca, na zona norte

1 COMENTÁRIO

  1. Dúvida: por se tratar de prédios PARTICULARES, tais instituições deveriam reforçar a segurança por sua conta e não repassar o custo para toda a sociedade do RJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome