(Foto: Reprodução)

A Venezuela ainda tem um impasse quanto à Presidência da Assembleia Nacional do país.

O deputado chavista Luis Parra foi eleito o novo líder do Congresso em uma sessão sem a presença da oposição, que foi barrada por militares. Já Juan Guaidó, principal opositor do ditador Nicolás Maduro, improvisou uma votação com aliados dentro da redação de um jornal local e foi reeleito para o posto.

Com essa indefinição, a terça-feira foi marcada por conflitos na Assembleia Nacional venezuelana. Agentes da Guarda Bolivariana tentaram impedir a entrada de Guaidô no prédio do Legislativo.

Ao lado de um secretário, o líder da oposição chegou a discutir com policiais, que faziam um cerco ao redor do Parlamento:

 

Após mais duas horas de pressão para a entrada, deputados conseguiram furar o bloqueio:

Parra havia realizado uma sessão mais cedo, mas com poucos congressistas.

Em juramento, Juan Guaidó afirmou que será a voz daqueles que sofrem com a ditadura de Nicolás Maduro. O oposicionista também voltou a dizer que o principal desafio é reestabelecer a democracia no País. A eletricidade do local foi cortada e a reunião seguiu iluminada por lanternas.

A reeleição de Guaidó como chefe da Assembleia Nacional e presidente encarregado da Venezuela foi reconhecida pelo Grupo de Lima, que reúne países latinos e o Canadá em busca de saída para a crise venezuelana. A ditadura de Nicolás Maduro, no entanto, entende que Luis Parra lidera o legislativo do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome